Sobre o Bodynamic

O Bodynamic Analysis é um sistema pioneiro de psicologia somática do desenvolvimento, baseado em 40 anos de pesquisa, que integra desenvolvimento psicomotor, psicologia cognitiva, neurociências, teoria do apego, estudos sobre trauma e dissociação, tendo ênfase especial na qualidade do contato e em relacionamentos saudáveis. Assumimos como pressuposto que sentir uma mútua ligação com outros, mantendo a própria dignidade é a experiência mais fundamental do ser humano; o nosso drive mais profundo, nosso anseio mais básico. Propiciar essa experiência é o objetivo do nosso modelo terapêutico. O corpo é integrado na terapia através de um preciso conhecimento da relação de músculos específicos com cada fase do desenvolvimento e com recursos psicomotores como centramento, estabelecimento de limites, grounding, etc.   Uma típica sessão de Bodynamic segue as seguintes etapas:

  • Estabelecimento do contato e escuta do cliente (inclui a observação da expressão corporal, movimentos, estados emocionais e fala).
  • Pedimos ao cliente um exemplo concreto de sua queixa. Além da descrição factual, perguntamos sobre sensações e emoções.
  • Trabalhamos com o exemplo: fazer, dizer, sentir o que está faltando.
  • Ensinamos ao cliente novos recursos tanto verbais como corporais e sugerimos práticas e tarefas para casa.

Como terapeuta Bodynamic você aprenderá:

  • Um preciso processo diagnóstico através do Bodymap (mapa corporal), leitura corporal, observação da linguagem e comportamento do cliente.
  • A desenvolver e usar sua própria consciência corporal.
  • A ensinar aos clientes a sentirem seu corpo e a expressarem suas sensações e emoções verbalmente.
  • A usar o espelhamento, exercícios psicomotores, verbais e energéticos que estimulam o desenvolvimento das funções do ego, entre as mais básicas: centramento, grounding e limites.
  • Um efetivo modelo de comunicação e resolução de conflitos chamado Bodyknot.
  • O uso de role playing.

A terapia analítica Bodynamic é bastante efetiva no trabalho com:

  • Questões precoces do desenvolvimento (incluindo questões pré-natais).
  • Traumas de choque e experiências de pico.
  • Resolução de conflitos.
  • Trabalho com grupos.