Outros Princípios

Outros métodos e princípios terapêuticos do Sistema Bodynamic

Todas as principais modalidades terapêuticas do Sistema Bodynamic – Estruturas de Caráter, Funções do Ego, Trauma de Choque, trabalho sobre TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático), Bodymap, etc – incorporam plenamente o corpo no processo terapêutico.

Nossa lista de ferramentas somático-verbais para a terapia é longa e inclui (entre outras):

  • Active Sensing (evoluído de Carl Rogers e Active Listening);
  • Consciência Corporal (que por sua vez compreende Body Sensing, Body Experiencing, Body Emotions/Expression, e Body Regressions) – teoria e prática amplamente implementada na educação dinamarquesa desde a década de 1950;
  • Leitura Corporal e Postural Mirroring/Espelhamento de Postura; Exercícios psicodinâmicos e de limites;
  • Ensino ao cliente a perceber e entender os padrões de Reflexive Movement/Movimento Reflexivo;
  • Desbloqueio de impulsos congelados no corpo;
  • Uso da resistência em movimentos e contra-movimentos para mudar os padrões de tensão do corpo, etc.

Todas essas ferramentas somático-verbais auxiliam o cliente a desenvolver novos recursos para a ação que são, ao mesmo tempo, psicomotores e cognitivos.

Formas de utilização do corpo para auxiliar o processo psicológico

O corpo é uma constante fonte de informações confiáveis que pode fazer uma enorme diferença no processo psicológico. O Sistema Bodynamic utiliza tanto o toque de apoio quanto a ativação de músculos individuais, ou grupos de músculos relacionados, para facilitar o desenrolar do processo psicológico. Embasado por décadas de pesquisas precisas sobre a função psicológica de músculos individuais, essa abordagem revela, de forma muito simples e direta, os temas que, no momento, devem ser abordados para que o processo psicológico possa dar prosseguimento a uma resolução.

Outro recurso oferecido é que, enquanto a sessão progride, o terapeuta pode monitorar fisicamente (visualmente e pelo toque) a qualidade da resposta em um músculo, e ser capaz de confirmar a melhoria real do processo psicológico. Por exemplo, quando se trabalha com uma questão que envolve limites, o terapeuta pode optar por tocar o músculo deltóide lateral, em um ou ambos os lados, ativando a questão psicológica dos limites. Qualquer progresso significativo na questão dos limites será acompanhada, inevitavelmente, por uma mudança evidente (e fisicamente palpável) na resposta do músculo e por uma mudança de postura ou atitude do corpo. Para um psicoterapeuta treinado, a qualidade da mudança na resposta muscular, a qualquer momento durante a terapia, pode oferecer informações precisas sobre o andamento atual do processo psicológico, informação esta que não está disponível por qualquer outro meio.

Active Sensing

Um princípio fundamental e método terapêutico da Análise Bodynamic é o Active Sensing. Várias modalidades psicoterápicas baseam a sua compreensão do processo terapêutico nas representações mentais do paciente e/ou terapeuta, que podem ou não serem relevantes para a fase particular do processo de terapia. A Análise Bodynamic utiliza o Active Sensing, uma habilidade em tempo real para a compreensão autêntica e precisa dos eventos e condições corpo-mente reais a cada momento no processo da terapia. O Active Sensing oferece uma base sólida para a interação e constrói um contingente, ancourado no corpo, que comporta as emoções.

Originalmente, utilizávamos o Active Listening de Carl Rogers como havíamos aprendido. Contudo, conseguimos melhorar seu modelo adicionando um conhecimento preciso do corpo e ampliando a eficácia do Active Listening, adicionando perguntas e instruções relacionadas com o BodyKnot, formulando, assim, o Active Sensing.