Bodymap

UMA FERRAMENTA EXTREMAMENTE PRECISA PARA A

AVALIAÇÃO PSICOTERÁPICA E PSICOLÓGICA

A ferramenta de trabalho por excelência no Sistema Bodynamic é o Bodymap, um mapa elaborado e preciso de ambos os recursos e bloqueios no corpo do cliente, mapeado em termos de padrões de resposta elástica nos músculos e fáscias, e correlacionados precisamente com conteúdo psicológico. Com base na palpação de mais de 125 músculos (e/ou pares de músculos), o Bodymap é usado como uma ajuda abrangente para avaliar a personalidade do cliente e oferece uma visão geral única de desenvolvimento infantil, estrutura de caráter e funções do ego, considerados na análise Bodynamic. O Bodymap também ajuda o terapeuta a projetar como o cliente pode se beneficiar de diferentes tipos de terapia.

Enquanto a Análise Bodynamic ganhava corpo, no início os anos 1970, Lisbeth Marcher e sua equipe de colaboradores produziram e processaram cerca de 10.000 relatórios, analisando conjuntos específicos de dados de sessões de terapia com adultos, e observações paralelas que envolviam o desenvolvimento infantil. Este trabalho foi mais tarde refinado pelo background das experiências práticas de todos os membros seniores do Instituto Dinamarquês. Esta pesquisa empírica básica é o alicerce do conhecimento que colocamos em nosso modelo Bodymap.

A análise Bodynamic avançou e aperfeiçoou o seu conhecimento da resposta muscular, juntamente com o desenvolvimento físico e psicológico na infância de tal maneira que um novo desafio apareceu: numerosos bits de dados sobre os padrões de resposta de músculos individuais e de grupos relacionados de músculos; as correlações de centenas de respostas musculares do corpo; seu papel no desenvolvimento físico e psicológico, como refletido nas estruturas de caráter e suas posições, e nas funções do ego; os seus efeitos sobre o processo de psicoterapia e progresso de clientes adultos. Todas essas informações tornou o sistema Bodynamic extremamente rico e complexo, exigindo novas formas de organização, se não sua própria riqueza tornaria essas mesmas informações acessíveis a apenas alguns poucos super-experts e não a qualquer pessoa interessada.

O Bodymap foi criado em resposta a essas montanhas de dados primários, como um método global, mas também individual para cada cliente. O Bodymap permite que informações psicológicas e fisiológicas relativas a cada cliente individual sejam organizadas em um único gráfico que inclui uma vista frontal do corpo humano, uma visão de volta, e uma vista de frente da cabeça. O mapa ilustra mais de 125 “pontos de teste” em cada lado do corpo humano (esquerda-direita) e usa 9 cores diferentes, principalmente nas escalas de vermelho e azul, para ilustrar os aspectos qualitativos da resposta de músculos individuais, partes da musculatura e fáscias, e o conteúdo psicológico correspondente. Usando este teste é possível identificar a idade em que os problemas psicológicos têm suas raízes. Além disso, é possível identificar Choque de Trauma e Transtorno de Estresse Pós-Traumático. “Nós mapeamos padrões de contenção, colapso, e os impulsos saudáveis que ocorrem em cada nível de idade de desenvolvimento e ajudamos os clientes a construir um novo sentido para as camadas mais profundas do seu ser”, diz Lisbeth Marcher, fundadora da Análise Bodynamic.

Teste de Personalidade utilizando o Teste Rorschach e o Bodymap – pesquisa que ajudou a estabelecer a validade do Bodymap

O Bodymap também serve como um teste de personalidade, muito preciso e particular, ao sistema Bodynamic. Um estudo piloto em uma das Clínicas de Trauma conectadas a um hospital de pesquisa na Dinamarca comparou os resultados de quatro testes e métodos diferentes, muitas vezes utilizados para a avaliação psicológica dos pacientes psiquiátricos e psicoterapia, contra os resultados obtidos utilizando o Bodymap. Um outro método de avaliação examinado foi o teste Rorschach. Os resultados do estudo mostraram algumas correlações muito interessantes:

  • As avaliações obtidas a partir de Rorschach e do Bodymap mostrou um elevado grau de compatibilidade, maior do que quaisquer outros dois métodos de avaliação;
  • O Rorschach acabou sendo mais preciso do que o Bodymap na avaliação do desenvolvimento cognitivo e processos associativos;
  • O Bodymap foi capaz de oferecer uma informação mais precisa e detalhada do que o Rorschach sobre o desenvolvimento do cliente, sobre a idade em que cada um de seus problemas surgiram, e também informações precisas para identificar o Trauma de Choque;
  • Em geral, o Rorschach e o Bodymap resultaram nos dois métodos de avaliação mais confiáveis, como confirmado pela avaliação dos mesmos pacientes no decorrer do tratamento.
O Bodymap no Processo Psicoterápico

À primeira vista, o Bodymap parece uma proposição complicada; na verdade, hoje uma análise detalhada de um Bodymap indivíduo é realizada por computador usando software especializado que organiza as respostas de centenas de músculos individuais em termos de estruturas de caráter, funções do ego, Trauma de Choque – TEPT e vários outros fatores. Um analista Bodynamic pode usar o Bodymap do seu cliente como uma referência constante que oferece informações valiosas em cada fase do processo de psicoterapia. Por exemplo: o Bodymap permite ao analista identificar a idade em estágio de desenvolvimento no qual um problema psicológico tem suas raízes; identificar Trauma de Choque e TEPT e correlacioná-los com a idade (Estrutura de Caráter) e características comportamentais (Funções do Ego), formulando hipóteses mais orientadas para ajudar a direcionar o processo.

O Bodymap oferece um método único de alta precisão para avaliação psicológica, uma vez que considera o cliente como um instrumento neutro para analisar a progressão do cliente, em vez de confiar na descrição verbal do cliente de sua experiência de mudança. O Bodymap, testando a cada dois anos (em média), revela informações muito precisas sobre o progresso real da psicoterapia.

É importante notar que, a fim de obter este conhecimento preciso como terapeutas, uma grande parte do treinamento no Sistema Bodynamic é dedicado a aprender e treinar os movimentos anatômicos precisos dos músculos do corpo – uma área em que nós dependemos de diferentes atlas anatômicos, manuais e livros usados por outros sistemas profissionais (medicina, fisioterapia, etc), complementados por nossa própria literatura.